Foi ontem decidido que os Jogos Olímpicos de 2016 disputados no Rio de Janeiro irão contar com 2 novas modalidades,  o Rugby de sevens e o Golfe.

A inclusão do golfe parece-me ridícula, pois não vejo como possa ser considerado um desporto. Já agora também podiam acrescentar o berlinde ou os matraquilhos…

Já a inclusão do Rugby parece-me justa pois é uma modalidade bastante popular e que promove um espírito desportivo saudável


Isto foi a 19 de Agosto antes do ouro de Nelson Évora

“Em declarações à Antena 1 em Pequim, Vicente Moura esclareceu que não se vai demitir, mas antes não recandidatar-se ao organismo onde chegou há quase 30 anos e onde cumpre agora o quarto mandato como presidente.

«Não me vou demitir, o que vou é não me recandidatar. Não faz sentido demitir-me numa situação destas: primeiro porque a missão ainda não acabou e depois porque é preciso apresentar os relatórios, quer da missão, quer do projecto, que do próprio Comité Olímpico», disse.

O dirigente reconheceu que se «auto-pune», abrindo as portas para que se possa repensar o sistema desportivo português e que é sua ideia abrir um processo eleitoral e entregar a responsabilidade das soluções às federações (que votam na assembleia eleitoral do COP).”

Entretanto a 29 de Outubro

“O presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP), Vicente Moura, assumiu hoje a recandidatura ao cargo, à margem de uma tertúlia sobre a missão olímpica a Pequim2008, realizada na reitoria da Universidade de Lisboa.”



“A China vai censurar a Internet utilizada pelos media estrangeiros durante os Jogos Olímpicos de Pequim, indicou hoje um responsável do comité de organização, recuando numa promessa de garantir liberdade total aos media durante o evento.

“Durante os Jogos Olímpicos, vamos fornecer um acesso à Internet suficiente para os jornalistas”, indicou Sun Weide, porta-voz do comité de organização dos Jogos Olímpicos.

A mesma fonte confirmou que os jornalistas não terão acesso a páginas ou sites contendo informações sobre o movimento espiritual Falungong, que é proibido na China.

De acordo com a mesma fonte, que não adiantou pormenores, haverá outros sites que não estarão acessíveis à imprensa.

Os jornalistas que trabalham no principal centro reservado à imprensa durante os Jogos Olímpicos queixaram-se de não poder aceder aos sites da organização Amnistia Internacional, da BBC, da rádio alemã Deutsche Welle, bem como dos jornais de Hong-Kong “Apple Daily”, e de Taiwan, “Liberty Times”.

“A nossa promessa era que os jornalistas pudessem dispor de Internet para o seu trabalho durante os Jogos Olímpicos. E nós concedemos acesso suficiente para isso”, acrescentou Sun.

No entanto, o comité de organização dos Jogos Olímpicos, sob pressão do Comité Olímpico Internacional (COI), prometeu um acesso completo à Internet para os milhares de jornalistas na China durante o evento, entre 8 e 24 de Agosto.

Proibido desde 1999 por Pequim, o movimento Falungong reivindica 100 milhões de seguidores, 70 milhões dos quais na China. ”

In Público


– Os bilhetes para os Jogos estão esgotados, tendo sido vendidos 7 milhões de ingressos, num valor recorde, destinado quase em exclusivo á população chinesa.

– De acordo com os relatos locais, vive-se uma paranóia securitária em redor da competição sem paralelo em outras edições, o que ameaça ensombrar o ambiente de festa que normnalmente rodeia estas competições.

– A Poluição nos ares de Pequim é outra grande preocupação para os organizadores, de tal forma que o COI não descarta cancelar algumas provas como a maratona

– Em Macau, encontram-se muitos atletas a realizar estágios de aclimatação, oriundos dos PALOPS e do Reino Unido.