É inaugurado hoje o “Oceanus”, 34º casino do território, cujo design faz lembrar o cubo aquático dos Jogos Olímpícos de Pequim.

Situado perto do Terminal  Marítimo do Porto Exterior, destina-se essencialmente aos jogadores puros e duros, que vêm a Macau jogar por algumas horas e depois regressam às suas terras.

E assim se continua a promover a  diversificação da economia…


Os inúmeros casinos de Macau registaram no mês de Outubro um novo volume recorde de receitas no montante de 12,6 mil milhões de patacas.

Desta forma foi batido o anterior recorde de 11,2 mil milhões de patacas que datava do passado mês de Agosto


O terceiro trimestre de 2009 foi o mais lucrativo de sempre para os casinos do território com as receitas a totalizarem aproximadamente trinta e um mil e setecentas milhões de patacas.

Todavia o Governo de Pequim restringiu novamente as emissões de vistos para os residentes na província vizinha de Guagdong pelo que as receitas poderão vir a descer um pouco até ao fim do ano.


Quiçá inspirada no êxito da sua concorrente Wynn, a Las Vegas Sands pensa  lançar uma oferta pública  incial de venda em bolsa no mês de Novembro com a meta de arrecadar 2,5 mil milhões de dólares norte-americanos (20 mil milhões de patacas).

Dessa forma conseguiria abater parte da sua colossal dívida e possivelmente recomeçar as obras no Cotai cuja suspensão no ano passado provocou grandes ondas de choque no território


No mês de Setembro as receitas do sector jogo subiram 53% em relação a 2008 ascendendo a 10,8 mil milhões de patacas. A manter esta tendência 2009 irá ficar marcado por um novo recorde das receitas do sector do jogo que respira saúde.


Segundo o South China Morning Post, as receitas do sector do jogo nos primeiros 20 dias de Setembro ascenderam a 7,445 mil milhões de patacas, o que representa um crescimento de 60% em relação ao ano transacto.

Tendo em conta as receitas recorde de Agosto e o levantamento das restrições à emissão de vistos para os residentes de Guangdong, é de prever uma nova bolha de crescimento dos lucros para os casinos da RAEM.

A economia e os residentes do território agradecem pois a famigerada diversificação por enquanto não passa de uma miragem


Foi ontem aberto ao público o novo hotel/casino de Macau que como não poderia deixar de ser pertence à SJM de Stanley Ho. O L´Arc é o 18º casino da SJM e como o nome indica inspira-se no Arco do Triunfo e na capital francesa.

Desta forma aquela zona do NAPE  passa a contar com 4 empreendimentos de grande dimensão pois já ali existiam o MGM,Whyn e o Starworld.

O tio Stanley não vai ficar por aqui e está para breve a inauguração do novo casino “Oceanus” situado no antigo New Yaohan.


O sector do jogo registou em Julho pela primeira vez neste ano uma melhoria face ao mês homólogo do ano anterior com um crescimento de 3,1%. Entraram nos cofres dos casinos da RAEM 9569 milhões de patacas!

Parece-me por isso abusivo falar em crise no sector de  jogo. Certo que a Las Vegas Sands atravessa grandes dificuldades, mas isso deve-se às suas megalomanias e falta de bom senso.


Hoje pelas 19.30 foi inaugurado oficialmente o mega-complexo City of Dreams que se espera venha a dinamizar a economia do território com a atracção de mais visitantes.

Originou a criação de 7000 postos de trabalho e marca de forma imponente a paisagem do Cotai, com a abertura de novos hotéis,casino,teatro, bares e restaurantes.

Entretanto a construção do “monstro” Arco do Triunfo vai avançando ali para os lados do NAPE.


Faz hoje 5 anos que se quebrou o monopólio da STDM no sector do jogo em Macau, com a abertura do hotel-casino Sands, cujos néons saltam à vista de quem aqui chega através do jetfoil.

Para bem e para o mal, tanto a economia como a sociedade macaense nunca mais foram as mesmas.