Não sendo uma obra prima como “Gran Torino”, é um bom filme em que os 130 minutos passam num instante, incidindo sobre a figura viva que mais admiro, Nelson Mandela e a carreira dos  Springboks  no histórico Mundial de 1995, realizado no país do arco-íris.

Baseado no livro de John Carlin, mostra mais uma vez como o desporto pode unir um povo, mesmo num país dividido por longos anos de apartheid.

Anúncios