O Papa Bento XVI anunciou ontem que deixam de ser considerados válidos os casamentos celebrados entre pessoas católicas e não-católicas, ou seja, pessoas baptizadas e não baptizadas, no seguimento de diversas alterações ao Código de Direito Canónico

Impressionante como se despreza o ponto essencial de duas pessoas pretender celebrar o início de uma vida em comum em detrimento de elas terem sido baptizadas ou não, quando provavelmente eram tão novas que nem vontade própria tinham.

Fico banzado com a falta de espírito democrático desta gente e como se julgam autoridades divinas acima do comum dos mortais.

Anúncios