Num reino de abundância como lhe chamou Pereira Coutinho, parece-me inconcebível que perante um problema de saúde mais grave,os seus residentes tenham de recorrer a tratamentos no exterior, como é aqui prática comum.

Advertisements