Quinta-feira, 12 de Novembro, 2009



Num reino de abundância como lhe chamou Pereira Coutinho, parece-me inconcebível que perante um problema de saúde mais grave,os seus residentes tenham de recorrer a tratamentos no exterior, como é aqui prática comum.


Podem ler aqui a notável entrevista de Blazevic, seleccionador da Bósnia ao i

” Bem, começo a olhar para os jogadores e vejo-os a ficar também verdes. E cada vez mais verdes, verdes e verdes. Aí pensei, que se lixe a teoria [fuck the theory, na única vez que fala inglês na entrevista] e só lhes disse: “Vão jogar e morram pela bandeira da Croácia e por toda aquela gente que deu a vida por ela.” Eles saíram e ganharam 3-0.”