Nos primeiros setes meses do ano, Macau teve um superavit orçamental de 14.210 milhões de patacas (1251 milhões de euros) enquanto as receitas públicas ascenderam 29.548,5 milhões de patacas (2601 milhões de euros).

Embora os valores não sejam tão elevados quanto em 2008, traduzem bem a invejável saúde financeira de que goza o terrritório. Tanto dinheiro podia e devia ser aplicado na melhoria da qualidade de vida da população, mas isso se calhar já é pedir muito…

Anúncios