Obama está a ser fortemente contestado por querer utilizar dinheiros públicos para proporcionar o acesso à saúde aos 46 milhões de cidadãos que não têm qualquer seguro.

Isto num país que gasta fortunas nas suas campanhas militares, nomedamente no Iraque e Afeganistão.

É  de facto um país de extremos. Se por um lado possibilita o chamado “american dream”, por outro distingue-se por este “salve-se quem puder”, muito bem retratado no “Sicko” de Michael Moore.

Anúncios