Admiro a pachorra de muitos em aturar putos cada vez mais malcriados que apenas pensam em consolas e telemóveis, mas por outro lado, quando vejo que a principal razão da sua luta é o modelo de avaliação proposto, ocorre-me uma questão:

– Os sindicatos liderados pelo taxista Mário Nogueira já propuseram algum modelo alternativo ou é tudo fachada e simplesmente não querem ser avaliados?

Anúncios