Maio 2008




Todo este circo em redor do Rock in Rio mete-me imensa confusão e era algo por qual nunca pagaria bilhete, dado que a música é apenas um mero pormenor no meio das rodas gigantes, farturas, paredes de escala etc…

Quando o preço dos bilhetes ronda os 53 euros por dia, ainda mais confusão me faz que por exemplo para o primeiro dia já estejam esgotados…

Faz-me lembrar a transformação verificada no Sudoeste que desde há uns anos para cá se transformou numa verdadeira feira popular, com umas bandas como figurantes da festa…


Passado um mês de cá estar, já consigo encontrar algumas diferenças entre Macau e Timor:

– Regra geral, a comunidade lusa em Timor é muito mais acolhedora e disponível.

– Aqui respira-se um consumismo brutal, ao passo que em Timor nao existe nada disso

– Em beleza Natural, Timor é incomparavelmente muito mais bonito

– Aqui, a praia é para esquecer

– Em Macau, a oferta cultural é diversificada ao contrário de Timor, onde pura e simplesmente não existe

– Aqui a oferta em termos de restaurantes e supermercados é muito superior.

– Em Macau não temos de levar com exércitos de mosquitos e outros insectos voadores.

– Em Timor vêm-se porcos na rua…

– Aqui, consegue-se beber um bom café

 


Tenho ficado como o funcionamento de serviços públicos como Bancos e Correios em Macau. Nomeadamente no caso do BNU, é notável o contraste com o funcionamento de uma agência da CGD em Portugal, onde os bancos somam lucros absurdos á custa da degradação da qualidade dos serviços e das exorbitantes comissões pagas pelos clientes


Toda esta conversa em redor de uma possível ida de CR para o Real Madrid já mete nojo. Refira-se que Ronaldo contribuiu muito para este falatório ao declarar que dentro de 2 semanas se veria. Mas afinal não foi ele que assinou um novo contrato em 2007? Não foi o Man Utd que fez dele o melhor do mundo? Tudo isto por Jorge Mendes querer arrecadar mais uma choruda comissão?

Por outro lado, o comportamento do Real Madrid é vergonhoso, usando a Marca como forma de pressão sobre o jogador e clube, numa estratégia já antes usada com Figo e o outro Ronaldo.

Será que CR quer ser conhecido como um novo pesetero?

 


Descobri hoje que a Oasis, a companhia mais barata para se chegar a Hong Kong, deixou de voar desde 10 de Abril. O ano passado tive a oportunidade de voar pela Oasis e fiquei bem impressionado com a relação preço qualidade dos seus voos.


Ontem enquanto assistia ao Jornal da Tarde da RTP



Quem nào se lembra das filas monumentais para a entrada nos pavilhões? Das grandes enchentes de Setembro? Dos concertos na Praça Sony? Daquelas noites quentes de Verão?


Em noite de chuva torrencial, o Man Utd foi mais feliz e levou de vencida um Chelsea que tudo fez para ganhar este jogo e se pode queixar das bolas nos postes…

O primeiro tempo foi todo dos Red Devils que viram coroado o seu domínio com um golo de CR a que se podiam ter sucedido mais, não fosse Cech ter feito duas defesas excelentes e Tevez ter chegado atrasado a um cruzamento.

Quando já passava dos 45, um remate de Essien bate em Ferdinand e apanha Lampard isolado que beneficia de uma escorregadela de Van Der Sar para atirar a contar.

O segundo tempo pelo contrário foi dominado pelo Chelsea que podia perfeitamente ter sentenciado o jogo neste período, não fosse um grande remate de Drogba ter esbarrado no poste.

Ferguson mexeu muito tarde na equipa e só após a entrada de Giggs, o jogo se repartiu pelas duas áreas.

O início de prolongamento foi entusiasmante e a um remate de Lampard á barra seguiu-se um remate com selo de golo de Giggs salvo de forma soberba por Terry.

O resto do prolongamento trouxe inúmeros problemas físicos nos jogadores e os inevitáveis despiques físicos que resultaram na expulsão de Drogba.

Nos penaltis, CR fez uma paradinha absurda e podia ter ficado ligado de forma cruel a uma derrota mas Terry no momento decisivo escorregou e atirou ao poste!

Por ultimo, Anelka permitiu a defesa a Van Der Sar e deu a terceira Taça ao Man Utd sem que parecesse ter ficado muito afectado com isso ao contrário de Terry.

Assim, os críticos de Mourinho poderão argumentar que sob o seu comando o Chelsea nunca chegou á final da Champions ao que os seus seguidores poderão argumentar que as finais são para se ganhar e Mourinho ganhou as 3 que disputou em Inglaterra.

Eu penso que Grant beneficiou muito das bases criadas pelo trabalho de Mourinho, tendo pelo caminho aproveitado sorteios bastante favoráveis e um momento de sorte em Liverpool como foi aquele auto-golo de Riise aos 95 minutos…

Página seguinte »